• MICROBOLSAS - DIÁLOGOS DEMOCRÁTICOS

    Os Diálogos Democráticos são uma iniciativa do Pacto pela Democracia - uma plataforma de ação conjunta composta por mais de 130 organizações da sociedade civil, além de lideranças políticas dos mais variados partidos, ativistas, pesquisadores etc, comprometidas com a defesa e o aprimoramento da democracia brasileira.

     
    Em julho de 2019 o Pacto pela Democracia lançou um chamado para apoiar a realização de Diálogos Democráticos em todo o país, nos centros, periferias e comunidades tradicionais. Foram selecionadas dez propostas, sobre temas diversos, dois por região.

  • Conheça as propostas selecionadas

    Veja abaixo as dez iniciativas escolhidas e os diálogos rolaram pelo Brasil

    Fortaleza, Ceará

     

    Na capital cearense, no dia 10 de agosto, aconteceu esta atividade que reuniu, em duas mesas, lideranças de diversos partidos. A primeira mesa foi com lideranças jovens do PCdoB, PT, PSDB e DEM. Já a segunda, reuniu lideranças seniores do PSB, PDT, REDE e NOVO. O evento foi aberto e público e reuniu cerca de 60 pessoas. A organização esteve a cargo de jovens representantes do movimento Acredito do Ceará.

    Recife, Pernambuco

     

    No dia 17 de agosto foi a vez do Diálogo em Recife. O evento ocorreu no bairro de Ibiara, região periférica da capital pernambucana, promovido pela Frente Favela Brasil. Participaram do Diálogo a historiadora Jaqueline Soares, a assistente social Raíssa Rabelo, a fundadora da Pernambuco Transparente, Raquel Lins, a cofundadora da Frente Favela, Anna Karla Pereira e a professora de Direito da UFPE, Liana Cirne. As perguntas que orientaram a conversa foram “como fiscalizar gastos públicos?” e “como cobrar o estado e fazer denúncias de forma mais eficiente e segura?”. O público contou com aproximadamente 25 pessoas.


    A ideia da conversa foi, de fato, capacitar as pessoas a conhecer os mecanismos de transparência e os canais de acesso à informação e de denúncia.
     

     

    Brasília, Distrito Federal​

     

    Essa conversa aconteceu na reserva indígena Kariri Xocó, em Brasília, com 60 pessoas, organizada pela Barca das Letras. Esteve presente um representante do ISA - Instituto Socioambiental para contar sobre o trabalho da instituição na defesa dos direitos dos povos indígenas.

     

    Segundo os organizadores o evento foi um momento de “escuta da luta(e resistência) dos nossos povos indígenas e das florestas pelos seus direitos constitucionais históricos mais básicos, como a vida e o território. Um dia com espiritualidade ancestral, com saberes compartilhados por diversas pessoas que atuam em diversos segmentos por e pela Democracia. Um roda de conversa que nos fez perceber que é preciso estarmos juntos, unidos, nos comunicando, espalhando a verdade para os que estão próximos ou não, mas sempre com afeto. Tudo em defesa da democracia e da vida”.
     

    Goiânia, Goiás

     

    Em Goiânia a atividade aconteceu no dia 17 de agosto, para um público de 35 pessoas, organizado pelo coletivo GirlUp. A atividade foi composta por um painel com o tema “Como aproximar os cidadãos das instituições públicas?” e dois workshops, “Projetos de Lei” e “Políticas Públicas”.

     

    O evento contou com a presença de diversos estudantes que debateram sobre a responsabilidade do eleitor para com a democracia, por meio do acompanhamento das atividades governamentais. Além disso, a responsabilidade do Estado para com a população, com 'Casas' mais abertas à população, prestação de contas etc. Além disso, o diálogo deu visibilidade a funcionários públicos, sociedade civil e organizações sociais, promovendo um debate democrático plural.  

     

     

     

    Têm políticas na quebrada!

    Itaquaquecetuba, São Paulo​

     

    No dia 17 de agosto aconteceu o encontro no Espaço Pinheirinho Compartilhado, na região metropolitana de São Paulo. O primeiro momento foi uma palestra sobre Emergências Políticas Periféricas com a pesquisadora Jéssica Cerqueira.

     

    No segundo momento o público foi dividido: o grupo de adultos se reuniu em torno de imagens de satélite e utilizando da técnica de mapeamento participativo e das perspectivas metodológicas do Quebrada Maps mapeou coletivamente iniciativas políticas no território; o segundo grupo foi formado por crianças que também realizaram um mapeamento, com uma proposta mais lúdica, elaboraram um mapa dos sonhos para o território; além do mapa dos sonhos, aproveitamos o momento para realizar uma oficina de horta que já estava programada para este público.

     

    No momento final os grupos se reuniram; as crianças apresentaram o mapa dos sonhos para os adultos, o que gerou novas reflexões a respeito do futuro em relação às políticas para o território. Como encaminhamento, foi discutido o que poderia ser mobilizado ou feito com os dados levantados. Ao todo a atividade durou 5 horas e contou com intensa interação do público.

     

    Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

     

    O encontro aconteceu no Complexo do Alemão, no dia 10 de agosto, organizado pelo coletivo Movimentos. Foi uma roda de conversa com 3 convidados e 1 mediador, que se tornou um podcast. O tema central girou sobre o papel da mulher no contexto periférico. Identificaram que as mulheres sofrem impactos diferentes dos homens na sua vida como um todo.

     

    O público era majoritariamente de mulheres, e cada um dos relatos e histórias compartilhadas, por mais que cada uma fosse de uma parte diferente da cidade, todas se enxergavam na mesma perspectiva de privação de direitos, de acesso à cidade e das muitas limitações impostas pela sociedade por conta do gênero.
     

    Democracia de verdade:
    deletando as fake news

    Curitiba, Paraná

     

    A Depropósito organizou no dia 14 de agosto o encontro para um grupo de 59 adolescentes e 20 adultos ligados a projetos sociais parceiros, buscando levar esclarecimentos para futuros eleitores sobre a gravidade da circulação de notícias falsas e da importância da educação midiática para formação da opinião pública e da decisão do voto, especialmente.

     

    Para o grupo, o letramento midiático deve ser objeto de ensino regular. O aumento do tom de discurso político que se alimenta da estratégia de categorizar críticas como fake news para desqualificar adversários deve ser ponto de atenção e combate.

    Processos democráticos de decisão precisam ser respeitados

    Londrina, Paraná​

     

    O Diálogo Democrático em Londrina aconteceu no dia 10 de agosto. No dia Colégio Estadual de Aplicação Pedagógica da Universidade Estadual de Londrina, para um público de 33 pessoas. O evento contou com a exposição de dois especialistas em direito urbanístico e direito eleitoral, Marcelo Leão e Guilherme de Salles Gonçalves.

     

    A realização do evento "Diálogos Democráticos" no município de Londrina foi extremamente importante para a tutela da manutenção da gestão democrática do solo urbano. Estiveram presentes os delegados eleitos para as conferências de construção do Plano Diretor Municipal, os quais puderam compreender a necessidade do respeito às decisões provenientes das construções coletivas.

  • Como funciona

    1

    Inscreva a
    sua atividade

    Clique aqui e faça a inscrição nos contando alguns detalhes daquilo que você planeja realizar

    2

    Acompanhe os resultados

    As inscrições estarão abertas até o dia 03 de julho. Comunicaremos as atividades selecionadas até o dia 08 de julho

    3

    Promova
    o Diálogo

    Realize a sua atividade sobre tema pertinente à sua rede e contexto. Oferecemos um guia de metodologias e boas práticas para realizar Diálogos. A data limite para realizar o seu Diálogo é 30 de julho.

    4

    Envie o registro
    para a gente

    Para que a gente possa contar como foram os Diálogos no Brasil é muito importante que você nos relate a sua atividade

  • Mais vozes pela Democracia

    são possíveis graças a colaboração

    e doação de:

    Alison Junior Ghedin | Ana Cooper | Camilo Vannuchi | Carolina de Freitas Craveiro | Cynara Christina Partida Sena | Denilson Francisco Estevão | Heloisa Furtado de Andrade | Joselia de Medeiros Frasão | Lauro Henriques Jr. | Leonardo Lanna | Marcelo dos Santos Pereira | Mariana Ribeiro | Osvaldo Luiz de Almeida Damy | Petra Costa | Roberto Donizete Zaparolli

  • Perguntas Frequentes

    De quanto é a microbolsa e como esse recurso deve ser gasto?

     

    - Disponibilizaremos R$ 2.000 (dois mil reais) por evento.

     

    - Serão apoiadas 10 atividades, duas por região do país.

     

    - Esse recurso poderá ser usado para arcar com custos como infraestrutura, comunicação, contratação de pessoal e/ou remuneração de palestrantes, de acordo com as necessidades de cada local.

     

    - O valor máximo para remuneração de produtor/organizador do evento, caso necessário, é de 40% do valor total (R$ 800).

    Como será a prestação de contas do recurso?

     

    - Após a realização da atividade será necessário enviar para a equipe do Pacto:

    • Relatório preenchido
    • Fotos do evento
    • Envio de recibos/notas fiscais para a secretaria executiva do Pacto pela Democracia

    Quais os critérios de seleção?

     

    - Alguns dos critérios que levaremos em conta na seleção dos grupos:

    • Diversidade de territórios: regiões centrais, periféricas e rurais
    • Pluralidade temática
    • Amplitude do público

    Quando o Diálogo Democrático deve acontecer?

     

    - O prazo para inscrição da atividade é 03 de julho de 2019.

     

    - O prazo limite para realização da atividade é o dia 31 de julho de 2019.

    Em que tipo de espaço o evento pode acontecer?

     

    - Praças, clubes, escolas, universidades, centros culturais... Enfim, qualquer lugar de acesso público e gratuito é bacana para promover Diálogos Democráticos.

     

    - Sugerimos dar preferência a espaços com acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida e de fácil acesso com transporte público.

    Qual deve ser o formato da atividade?

     

    - Rodas de conversa, palestras ou seminários são possíveis formatos para realizar essa atividade.

     

    - Caso a sua iniciativa seja escolhida, enviaremos um guia de metodologias para ajudar na construção da atividade.

    Sobre quais temas podemos falar?

     

    - A escolha do tema deve fazer sentido com a realidade de cada local. Mas é importante ter a centralidade do tema Democracia.

     

    - O Pacto pela Democracia orienta as suas ações pela democracia em quatro temas:

    • Cultura Democrática: fortalecer uma cultura política de maior diálogo, tolerância e valorização da pluralidade, com o repúdio de todas as formas de violência na arena pública.
    • Defesa da Democracia: trabalhar pela defesa e proteção da institucionalidade democrática e dos direitos adquiridos e garantidos na Constituição.
    • Revigoramento da Democracia: promover a inovação política, que qualifique a participação cidadã, fortaleça a sociedade civil e amplie o debate público.
    • Esfera Pública: conter os processos de desinformação que assolam as redes, qualificando o debate público.

    Exemplos de temas

    - Alguns exemplos de temas que poderão ser abordados nos Diálogos:

    • Como conter o processo de degradação da Democracia?
    • Como promover inovações e revigorar a democracia?
    • Como abrir espaços de diálogo político em meio à polarização ideológica?
    • Como promover uma reforma política que fortaleça a democracia?
    • Como combater os processos de desinformação e as fakenews?